Você treinou, tentou tudo, e não deu certo?

tentou de tudo não deu certo

Se você já fez várias coisas, já “tentou de tudo” e não conseguiu melhorar algum comportamento do seu animal, não é porque você ou ele “não tem jeito”. Garanto que a causa é algum desses erros:

1) Falta de consistência:

Treinar só de vez em quando, fazer só por um mês, mudar de treino toda hora.

Esse está em primeiro lugar não por acaso: a falta de consistência e paciência é uma das principais causas, a gente faz algo com dedicação por um tempo e, sem ver o resultado rápido, acaba desistindo bem no momento em que começaria a ver mudança.


2) Você usa pouca recompensa/recompensa errada:

Em segundo lugar, um dos maiores erros é recompensar com pouca frequência. Para você ter uma ideia, ao treinar algo, uma recompensa a cada 30 segundos é muito pouco.

Outro ponto é acharmos que só porque nosso cão gosta muito de presunto, é isso que vai servir de recompensa – quando na verdade, naquele momento, ele pode estar querendo brincar, cheirar, pode querer outro alimento…

Tenha certeza que o que você está oferecendo é o que ele realmente valoriza.

3) Exigir do animal algo que ele ainda não é capaz:

Se ele só sabe fazer comandos na sala, é normal que não faça no parque.

Em cada situação, cada ambiente, ele precisa aprender a se controlar e ter foco em você. O desafio deve ser muito gradual, sempre se pergunte “como eu posso tornar isso mais fácil para ele?”


4) Pular etapas:

Querer avançar mais rápido do que deveria pode colocar tudo a perder.

Ele está indo super bem no treino de ficar sozinho, já consegue te ver sair pela porta, ir buscar uma pizza e voltar. Aí você decide aproveitar que “ele está bem”, e ir na casa de uma amiga ficar 2h, mas quando volta: seu cão está desesperado, e agora você não consegue nem ir no banheiro sem ele mais.

Ou, vocês estão evoluindo no treino de não latir para outros cães do outro lado da rua, e um dia você resolve “testar” se ele não late para um cão na mesma calçada.

Ao pular etapas você coloca o cão na situação de falhar, e isso gera nele a perda da confiança que você estava construindo até agora.

Nunca faça testes, tenha certezas!

5) Não fazer manejo do ambiente:

Evitar o comportamento errado também é treino.

Repete comigo: “Evitar o comportamento errado também é treino”

Em situações muito difíceis para você e/ou para ele, algo que você sabe que não tem o que fazer, o melhor a ser feito é EVITAR.

Se ele morde visitas e você vai receber visitas, não tente ver como vai ser – coloca ele em outro cômodo seguro, com algo para roer, depois de ter passeado, e evite o estresse para todos.

Dessa forma é ainda maior a chance dele passar a gostar mais de visitas.


6) Falta de conhecimento:

Não entender muito de comportamento, de treino, de linguagem corporal.

Mais do que saber alguma técnica, saber os fundamentos – como o próprio nome diz – é FUNDAMENTAL. Os princípios que ditam quando e como recompensar, e onde você pode estar errando.

Além disso, a linguagem corporal dele te passa TODAS as informações sobre o que está acontecendo, como ele vai agir e o que precisa melhorar.


Se você se identificou com algum desses pontos e está cansada de fazer várias coisas e não ter resultados, não deixe de conferir nossos cursos e atendimentos que vão transformar a eficiência dos seus treinos e a relação e vínculo com seu cão:

Mentoria para tutores

Falando a língua dos cães

You Might Also Like

Leave a Reply